Modificação de celulose e avaliação da sua ação no fenômeno de parafinação em petróleo

Autores

  • Clécio Martinho do Rosário Santos Universidade Federal de Sergipe
  • Denes Carlos Santos da Graça Universidade Federal de Sergipe
  • Gisélia Cardoso Universidade Federal de Sergipe http://orcid.org/0000-0003-2640-3441

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2016.054217

Palavras-chave:

Celulose, aditivo, parafinação

Resumo

A celulose é uma substância natural, macromolecular, não tóxica, de origem renovável e biodegradável, cuja estrutura química pode sofrer modificações através da substituição das hidroxilas presentes na sua macromolécula e assim, obter produtos com variadas propriedades de uso. Com o aumento da atenção mundial para a degradação ambiental, a obtenção de novos produtos a partir de modificação química da celulose tem sido realizada com crescente aplicabilidade em diversos setores industriais, dentre eles, a indústria de extração e produção de petróleo. Este estudo mostra a ação de uma substância surfactante obtida a partir de xantatos celulósicos de sisal (Agave sisalana) modificado em bancada de laboratório com álcool láurico no fenômeno de parafinação de petróleo pesado, por meio da medida de temperatura de iniciação de aparecimento de cristais de parafina (TIAC) e da energia de ativação de fluxo. Os resultados dos referidos experimentos mostraram que este não reduziu os valores de TIAC em amostra de óleo pesado em estudo, mas promoveu reduções na energia de ativação de fluxo.

Biografia do Autor

Clécio Martinho do Rosário Santos, Universidade Federal de Sergipe

Graduado em Quimica Industrial pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), Mestre em Engenharia Química pela Universidade Federal de Sergipe (UFS). Monitor nas disciplinas de calculo I e vetores e geometria analítica durante dois semestres letivos. Estudante de pesquisa voluntário na área de Biodiesel. Professor substituto do departamento de Engenharia Química (DEQ/UFS).

Denes Carlos Santos da Graça, Universidade Federal de Sergipe

Doutorando em Engenharia Química pelo Programa de Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos da Escola de Química da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Mestre em Engenharia Química pela Universidade Federal de Sergipe, com Título de Dissertação: Estudo do Comportamento Reológico de Ligante Asfáltico Modificado com Borra Petróleo (2013). Graduado em Química Industrial pela Universidade Federal de Sergipe (2009). Técnico em Agropecuária pela Escola Agrotécnica Federal de São Cristóvão (1999). Atualmente atua no Grupo de Pesquisa GPDCMat/CNPq, liderado pela Profa. Dra. Gisélia Cardoso, o qual integra a Rede de Pesquisa Asfalto/CENPES/PETROBRAS e Equipe de Desenvolvimento de Projeto da Rede Asfalto N/NE sediada no Laboratório de Mecânica dos Pavimentos da UFC.

Gisélia Cardoso, Universidade Federal de Sergipe

Professora doutora da Matéria de Ensino Materiais, do Departamento de Engenharia Químca e dos Programas de Pós-Graduação em Engenharia Química (PEQ) e Engenharia Civil (PROEC)

Downloads

Publicado

2016-05-12

Edição

Seção

VII Seminário de Pesquisa em Engenharia Química - Edição financiada pela CAPES