As linhas projetuais paisagísticas e as áreas das praças de Curitiba-PR

Autores

  • Jennifer Viezzer Ministério do Meio Ambiente
  • Daniela Biondi
  • Angeline Martini
  • Kendra Zamproni
  • Mayssa Mascarenhas Grise
  • Dâmaris Araújo da Silva

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2016.099901

Palavras-chave:

arborização urbana, impermeabilização, paisagismo

Resumo

As praças trazem benefícios ecológicos para as cidades, tanto por suas áreas compostas por vegetação, quanto pela permeabilidade do solo, que proporciona a drenagem de águas pluviais. O objetivo desta pesquisa foi medir e caracterizar as áreas impermeáveis das praças de Curitiba-PR, e relacioná-las com às linhas projetuais paisagísticas predominantes na época em que as praças foram criadas, sendo elas as linhas eclética (1783 – 1933), moderna (1934 – 1989) e contemporânea (1990 – atual). Para isso, foram medidas a área total, permeável e impermeável de 32 praças da cidade. Foram encontradas praças com área total entre 541,00 m² e 37.113,00 m². Do total, 75% das praças possuem área superior a 2.500m², conforme definição estabelecida pela legislação municipal. As praças apresentaram área impermeável que variaram de 0% a 99,1%, sendo que as praças seguiram as características típicas das linhas projetuais paisagísticas dominantes em suas datas de criação, com maior proporção de impermeabilização do solo na época da linha eclética. 

Downloads

Publicado

2016-09-27