Ciências, culturas e educação: reflexões acerca do “eu” e do “outro” em um processo formativo docente

Autores

  • Maria Camila de Lima Brito Universidade Federal de Sergipe
  • Yasmin Lima de Jesus Universidade Federal de Sergipe
  • Edinéia Tavares Lopes Universidade Federal de Sergipe

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2016.112704

Palavras-chave:

Cultura 1, Educação 2, Identidade 3

Resumo

Esta investigação foi desenvolvida junto às ações dos programas PIBID/ PRODOCÊNCIA/CAPES da área de Química/Ciências- UFS do Campus Itabaiana. As ações de ensino, pesquisa e extensão desse subprojeto foram desenvolvidas em seis colégios estaduais sergipanos, durante os anos de 2012 à 2014. O objetivo deste trabalho é analisar, a partir dos contatos e convívio com uma comunidade quilombola, as reflexões de duas bolsistas pibidianas acerca do “eu” e do “outro”.  A perspectiva etnográfica e o relato autobiográfico constituem a metodologia do trabalho. Os métodos de coleta de dados foram o diário de campo e as observações. Assim, este trabalho possibilitou uma reflexão acerca das opiniões e visões das pesquisadoras/bolsistas sobre à cultura afro-brasileira, mais especificamente, das visões acerca de “nós” e dos “outros”, conforme exposto por Candau, buscando uma reflexão acerca da construção, histórica e culturalmente situada, da identidade docente.

Biografia do Autor

Maria Camila de Lima Brito, Universidade Federal de Sergipe

Possui graduação em Licenciatura Plena em Química pela Universidade Federal de Sergipe (2014). Foi Bolsista do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência
(PIBID), no período de 2011 à 2014, em que foram desenvolvidas atividades como: sequencias didáticas, oficinas, projetos integradores, estudos sobre a construção da
identidade docente e ações didáticas que abordam a diversidade e a Educação das Relações Étnicoraciais
(ERER) a partir da problematização de duas realidades escolares,
sendo elas de uma escola indígena e de uma escola quilombola. Na área de Popularização da Ciência faz parte da comissão organizadora do evento OCMEA, que atende
alunos da Educação Básica de Sergipe, por meio de oficinas ofertadas por graduandos da Universidade Federal de SergipeItabaiana/
SE. Tem experiência na área das
Ciências da Natureza, com ênfase em Química. Atualmente é bolsista de mestrado da CAPES pelo Programa de PósGraduação
em Ensino de Ciências e Matemática da Universidade Federal de
Sergipe.

Yasmin Lima de Jesus, Universidade Federal de Sergipe

Graduanda no curso de Licenciatura Plena em Ciências Biológicas, pela Universidade Federal de Sergipe - Campus Itabaiana (2012). Participou/participa, no período de 2012 à 2015, na função de aluno(a) em atividade curricular, da ação de Extensão "TECENDO (REL)AÇÕES ENTRE O CAMPUS PROF. ALBERTO CARVALHO E A EDUCAÇÃO BÁSICA NA REGIÃO DE ITABAIANA - OCMEA", patrocinada pela Fundação de Apoio a Pesquisa e a Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (FAPITEC-SE). Na área de Popularização da Ciência faz parte da comissão organizadora de discentes do evento OCMEA, que atende alunos da Educação Básica de Sergipe, por meio de oficinas ofertadas por graduandos da Universidade Federal de Sergipe- Itabaiana/SE. No período de 2012 à 2015 participou/participa na função de bolsista/voluntária do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID), na área de Ensino de Ciências, orientada pela prof.ª Dr.ª Edinéia Tavares Lopes, apoiado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), em que foram/são desenvolvidas atividades como: sequências didáticas, oficinas, projetos integradores, estudos sobre a construção da identidade docente e ações didáticas que abordam a diversidade e as relações entre Ciências e Cultura a partir da problematização de duas realidades escolares, sendo estas: uma escola indígena e uma escola quilombola. É voluntária no Programa de Consolidação das Licenciaturas - PRODOCÊNCIA-CAPES, orientada pela prof.ª Dr.ª Edinéia Tavares Lopes, 2013 à 2015. Atualmente, é bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica - PIBIC/FAPITEC-SE, edital n.º 02/2014/POSGRAP/COPES/UFS - PIBIC/PICVOL - 2014 à 2015, sob orientação da Professora Drª Edinéia Tavares Lopes, e é membro do expediente da Revista de popularização da ciência - Revista Curiá: Múltiplos Saberes, que surgiu a partir das atividades da OCMEA. Possui experiência na área das Ciências da Natureza, com ênfase em Biologia, e na Educação Escolar Indígena (EEI) no âmbito da Educação em Ciências.

Edinéia Tavares Lopes, Universidade Federal de Sergipe

Possui graduação em Licenciatura Plena em Química pela Universidade Federal de Mato Grosso (1995), mestrado em Educação pela Universidade Federal de Mato Grosso (2000) e doutorado em Doutorado em Educação pela Universidade Federal de Sergipe (2012). Atualmente é professora Adjunta III da Universidade Federal de Sergipe. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Formação de Professores, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, ensino de Ciências Naturais no Ensino Fundamental e de Química no Ensino Médio, Educação Escolar Indígena, Educação Quilombola, Relações entre Ciências e demais dimensões da cultura. Coordenadora de Área do Projeto PIBID/QUÍMICA-ITA desde a primeira edição (2009), contando atualmente com 15 bolsistas no subprojeto e desenvolvendo trabalhos em quatro colégios sergipanos, entre eles, um colégio indígena e um colégio quilombola. Coordenadora de Gestão do PIBID-UFS, Edital 2013. Coordenadora de Área do Programa de Consolidação das Licenciaturas (PRODOCÊNCIA)/UFS-CAPES, desde o Edital 2009 e, atualmente, Coordenadora Geral do PRODOCENCIA/UFS-CAPES - Edital 2013. Professora no NPGECIMA (UFS), que oferta o Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática. Na área de Popularização da Ciência coordena, entre outros, o Projeto Relações que realiza, desde 2006, o evento OCMEA, que atendeu, por meio das oficinas ofertadas, em torno de 11.500 alunos da Educação Básica de Sergipe e Sertão Bahiano.

Downloads

Publicado

2016-11-21

Edição

Seção

IX Colóquio Internacional Educação e Contemporaneidade