Discussões Curriculares no Ensino e suas Relações entre Ciência/Tecnologia/Sociedade e História da Ciência

Maria Elane Mendonça Santos, Nirly Araujo dos Reis, Erivanildo Lopes da Silva

Resumo


O presente trabalho busca apresentar uma discussão sobre o currículo escolar, argumentando acerca de alguns aspectos que norteiam o tema no âmbito do ensino de ciências, apontando características do currículo vigente e em contrapartida, debatendo tendências a fim de compor um currículo crítico. Defende-se um currículo, considerando às interações CTS, atreladas a História da Ciência, de modo que tal relação possa contribuir para o desenvolvimento de atitudes e valores, isto é, ter posição crítica diante de problemas sociais. Um currículo crítico deve ir além de visões não equivocadas de ciência e de ensinar ciência, e, nesse caso, o professor deve atuar em um processo de mediação docente. O desenvolvimento dessas atividades permitem argumentar acerca da possibilidade do uso dessas tendências frente ao ensino desfragmentado e disciplinar, portanto, é imprescindível intensificar discussões curriculares críticas já nos cursos superiores, para que assim, tais tendências sejam incorporadas ao cotidiano escolar.


Palavras-chave


currículo; CTS; história da ciência.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14808/sci.plena.2016.112702

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.