Seleção de rizobactérias como promotoras de crescimento em melancia

Autores

  • Ana Karolina Leite Pais Universidade do Estado da Bahia
  • Jessica Rodrigues da Silva Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Fernanda Campos Alencar Universidade Federal do Vale do São Francisco
  • Ana Rosa Peixoto Universidade do Estado da Bahia
  • Joselita Cardoso de Souza Universidade do Estado da Bahia
  • Cristiane Domingos da Paz Universidade do Estado da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2016.040201

Palavras-chave:

bacterização de sementes, BPCP, Cucurbitaceae

Resumo

As bactérias promotoras de crescimento de plantas (BPCP) são encontradas aderidas ao solo ou colonizando a superfície de raízes de muitas culturas, aumentando a sua produtividade. O objetivo deste trabalho foi caracterizar bactérias provenientes de solos cultivados com cucurbitáceas e avaliar o seu efeito no desenvolvimento de plântulas de melancia cv. Crimson Sweet. Após o isolamento das bactérias, procedeu-se a caracterização fenotípica e o agrupamento pelo método UPGMA com base no coeficiente de Bray-Curtis.  Na avaliação da eficiência na promoção de crescimento, os tratamentos consistiram de 44 isolados bacterianos e a testemunha, utilizando-se o delineamento inteiramente casualizado com cinco repetições. Inoculou-se cada isolado bacteriano na concentração de 4,5 x 10-8 UFC.mL-1 nas sementes, durante 24 horas. As testemunhas foram imersas em água destilada e esterilizada pelo mesmo período de tempo. Decorridos 20 dias após a semeadura, avaliou-se o comprimento e a biomassa seca da parte aérea e radicular. Os dados foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Scott-Knott, a 5% de significância. Dos 44 isolados bacterianos, o dendrograma permitiu a formação de 29 grupos distintos a 80% de similaridade. O isolado UNEB 55 proporcionou aumento no comprimento e biomassa seca da parte aérea e radicular da melancia. Os isolados UNEB 05, UNEB 27, UNEB 53 e UNEB 57 induziram aumento no comprimento da parte aérea, sem efeito deletério nas demais variáveis. Esses resultados indicam que estes isolados poderão ser utilizados como promotores de crescimento em melancia.

Biografia do Autor

Ana Karolina Leite Pais, Universidade do Estado da Bahia

http://lattes.cnpq.br/8467023568550487

Jessica Rodrigues da Silva, Universidade Federal Rural de Pernambuco

http://lattes.cnpq.br/0471530098111578

Fernanda Campos Alencar, Universidade Federal do Vale do São Francisco

http://lattes.cnpq.br/5704168435269288

Ana Rosa Peixoto, Universidade do Estado da Bahia

http://lattes.cnpq.br/9034691795978836

Joselita Cardoso de Souza, Universidade do Estado da Bahia

 http://lattes.cnpq.br/4468231505997962

Cristiane Domingos da Paz, Universidade do Estado da Bahia

http://lattes.cnpq.br/1778958991694931

Downloads

Publicado

2016-04-08

Edição

Seção

Artigos