Adaptação do Indicador de Salubridade Ambiental (ISA) como ferramenta de análise da salubridade do ambiente da Comunidade Saramém-Brejo Grande/SE

Marianna Martins Albuquerque, JOSÉ DALTRO FILHO

Resumo


À luz da dimensão do desenvolvimento sustentável que busca assegurar o direito a um ambiente saudável e a saúde da população através de um saneamento ambiental de qualidade, foi elaborado um estudo sobre a salubridade ambiental da comunidade rural Saramém, no município de Brejo Grande no Estado de Sergipe, tendo como objetivo principal a análise da influência da salubridade ambiental em seu conjunto habitacional e em sua população, através da adaptação do Indicador de Salubridade Ambiental (ISA). Denominado aqui de ISA/SAR, esta adequação à realidade estudada do modelo de indicador ISA utilizou-se dos seguintes sub-indicadores: Sub-Indicador de Abastecimento de água, Sub-Indicador de Esgotamento Sanitário, Sub-Indicador de Resíduos Sólidos, Sub-Indicador de Saúde Pública, Sub-Indicador de Características da Moradia, Sub-Indicador de Satisfação com a Moradia e o Entorno, Sub-Indicador de Espaço Público Comunitário e Sub-Indicador Sócio-Econômico.  Os dados utilizados foram coletados em campo segundo diferentes fontes: numa amostra dos domicílios da comunidade e em órgãos públicos municipais e estaduais. A partir dos resultados obtidos verificou-se que a rede de infraestrutura de saneamento ambiental existente na comunidade Saramém interfere negativamente na mesma, produzindo um ambiente com baixa salubridade, afetando assim a saúde de sua população e demonstrando a urgência de uma intervenção por parte do Poder Público, bem como de uma atitude mais ativa de sua população quanto a compreensão de sua responsabilidade para a manutenção da saúde do ambiente em que habitam e de sua própria. 


Palavras-chave


Desenvolvimento Sustentável, Indicador de Salubridade ambiental, Saneamento e Salubridade Ambiental

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14808/sci.plena.2015.113308

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.