Identificação in loco de atividades facilitadoras no processo construtivo de alvenaria estrutural junto aos gerentes de obra

Autores

  • Paulo Ricardo Ramos Santos Universidade Federal de Sergipe
  • Débora de Gois Santos Universidade Federal de Sergipe

DOI:

https://doi.org/10.14808/sci.plena.2015.113302

Palavras-chave:

atividades facilitadoras, construção enxuta, modelo de Integração.

Resumo

O presente trabalho estuda a problemática da identificação de falhas na produção de edificações em alvenaria estrutural na busca de ações (boas práticas) que agreguem valor ao produto construído, chamadas aqui de atividades facilitadoras. Essas atividades quando inseridas no sistema de produção impedem ou minimizam as interrupções no trabalho. Elas podem estar incorporadas no processo ou auxiliá-lo. O objetivo da pesquisa foi identificar atividades facilitadoras no processo construtivo de elevação de alvenaria estrutural e investigar seu reconhecimento pelos gerentes. Buscou-se fazer uma conexão entre a Construção Enxuta e a prática cotidiana no canteiro de obra estudado. A metodologia aplicada contemplou pesquisa bibliográfica e estudo caso. O estudo realizou objetivos com características descritivas e baseou-se em um modelo de integração de atividades. Foi escolhido um empreendimento para investigação e coleta de dados que em seguida foi observado in loco. Entrevistas não estruturadas com a equipe técnica da obra foram realizadas. Utilizou-se também outras ferramentas como: registros fotográficos; consulta a projetos e elaboração de fluxos físicos (fluxograma). Como resultado, foi possível distinguir atividades facilitadoras e falhas no canteiro de obra analisado. As principais boas práticas e falhas identificadas a partir da aplicação da metodologia estavam ligadas aos insumos, classificando o fluxo e a gestão de materiais como pontos estratégicos no canteiro de obra. O estudo contribui para a disseminação de ideias enxutas na construção civil, a partir da proposição de atividades que propiciam o aumento da racionalidade.

Downloads

Publicado

2015-11-14

Edição

Seção

1º Seminário de Engenharia Civil