Utilização de endoscopia para acompanhamento de lesões tumorais em cavidade oral de bovinos

Bruno Leonardo Mendonça Ribeiro, Alice Maria Melville Paiva Della Libera, Fabio Celidonio Pogliani, Fernando José Benesi, Maria Claudia Araripe Sucupira, Viviani Gomes, Lilian Gregory

Resumo


O carcinoma de células escamosas (CCE) é uma neoplasia maligna dos queratinócitos. Seu desenvolvimento é multifatorial e geralmente está associado à exposição prolongada à luz ultravioleta e falta de pigmento na epiderme. Alguns autores relatam a possível relação com agentes virais. A endoscopia na medicina veterinária é um método de inspeção indireta utilizada no auxílio diagnóstico e no tratamento de algumas afecções. Após o atendimento no hospital veterinário de ruminantes da Universidade de São Paulo (USP) em 2013, relatou-se o caso de um bovino com CCE associada à papilomatose. A fim de obter uma visão mais detalhada da extensão da lesão, utilizou-se da endoscopia para avaliação de toda a cavidade oral, constatando a lesão ulcerativa, irregular de aproximadamente 10 cm de comprimento atingindo a região de tórus lingual. Na região de orofaringe, esôfago e rúmen observou-se diversas lesões nodulares de aproximadamente 0,1 cm, não ulceradas, compatíveis a papilomas. Após endoscopia aplicou-se violeta de gensiana na lesão ulcerativa. O diagnóstico definitivo para CCS se deu com a realização de biópsia da lesão da língua. A etiologia multifatorial dos CCE em animais de produção requer mais estudos retrospectivos e prospectivos, para determinar o papel de cada fator na patogênese dessa neoplasia.


Palavras-chave


carcinoma de células escamosas, ruminantes e diagnóstico.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.