Utilização de endoscopia para acompanhamento de lesões tumorais em cavidade oral de bovinos

Autores

  • Bruno Leonardo Mendonça Ribeiro
  • Alice Maria Melville Paiva Della Libera
  • Fabio Celidonio Pogliani
  • Fernando José Benesi
  • Maria Claudia Araripe Sucupira
  • Viviani Gomes
  • Lilian Gregory

Palavras-chave:

carcinoma de células escamosas, ruminantes e diagnóstico.

Resumo

O carcinoma de células escamosas (CCE) é uma neoplasia maligna dos queratinócitos. Seu desenvolvimento é multifatorial e geralmente está associado à exposição prolongada à luz ultravioleta e falta de pigmento na epiderme. Alguns autores relatam a possível relação com agentes virais. A endoscopia na medicina veterinária é um método de inspeção indireta utilizada no auxílio diagnóstico e no tratamento de algumas afecções. Após o atendimento no hospital veterinário de ruminantes da Universidade de São Paulo (USP) em 2013, relatou-se o caso de um bovino com CCE associada à papilomatose. A fim de obter uma visão mais detalhada da extensão da lesão, utilizou-se da endoscopia para avaliação de toda a cavidade oral, constatando a lesão ulcerativa, irregular de aproximadamente 10 cm de comprimento atingindo a região de tórus lingual. Na região de orofaringe, esôfago e rúmen observou-se diversas lesões nodulares de aproximadamente 0,1 cm, não ulceradas, compatíveis a papilomas. Após endoscopia aplicou-se violeta de gensiana na lesão ulcerativa. O diagnóstico definitivo para CCS se deu com a realização de biópsia da lesão da língua. A etiologia multifatorial dos CCE em animais de produção requer mais estudos retrospectivos e prospectivos, para determinar o papel de cada fator na patogênese dessa neoplasia.

Downloads

Publicado

2015-04-01

Edição

Seção

III Simpósio Sergipano de Buiatria