Metais pesados em amostras de água de irrigação da maior região produtora de hortaliças folhosas de Pernambuco

André Maciel Netto

Resumo


Os metais pesados tendem a se acumular nos solos em decorrência de processos naturais, intemperismo dos minerais, ou antropogênicos, via atividades industriais, disposição de rejeitos domésticos e industriais, disposição de lodo de esgoto, utilização de fertilizantes minerais e orgânicos, corretivos e agrotóxicos na agricultura. O conhecimento sobre os níveis tóxicos de metais pesados em água de irrigação é muito escasso e bastante variado. Dessa forma, é de grande importância à determinação das concentrações dos metais em ambientes agrícolas seja no solo, planta e principalmente na água. Nesse sentido, este trabalho teve como objetivo avaliar os níveis dos metais pesados Fe, Mn, Zn, Cu, Ni, Pb, Cd e Cr, através da espectrometria de emissão ótica, na água de irrigação dos plantios de hortaliças folhosas na Zona da Mata de Pernambuco, cujas amostras de água foram coletadas em reservatórios e rio que abastecem a região. Verificou-se que apenas o Fe apresentou valores acima do recomendado para a água de irrigação de hortaliça pela Resolução CONAMA 357/2005, o que requer mais estudos sobre a situação.

Palavras-chave


Poluição; metais pesados; água de irrigação

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.