Representações da mulher na propaganda durante a ditadura militar no Brasil

Autores

  • Lourdes Ana Pereira Silva Universidade de Santo Amaro Mestrado Interdisciplinar em Ciências Humanas
  • Paulo Fernando Souza Campos Universidade de Santo Amaro Mestrado Interdisciplinar em Ciências Humanas

Palavras-chave:

História das Mulheres, História da Propaganda e Publicidade, Ditadura Civil-Militar.

Resumo

A história da publicidade permite considerar que a imagem da mulher é continuamente veiculada a partir de estereótipos construídos para o gênero, os quais invariavelmente acentuam uma condição de subalternidade feminina. Analisar representações de mulheres na publicidade constitui o objetivo geral do presente trabalho, em específico, as veiculadas na mídia impressa durante o período caracterizado pela ditadura civil militar no Brasil (1964-1985) e disponíveis on-line. Desse modo são apresentados alguns anúncios que trazem por temática a mulher na publicidade durante a ditadura no Brasil. Entre outros resultados, ressalta-se que, apesar da ditadura ser caracterizada, sobretudo, pela repressão e negação dos direitos civis, as mulheres transgrediram a ordem estabelecida, demarcando uma ruptura e problematizando a tradicional hierarquia de gênero, ainda que nem sempre a publicidade tenha representado esse fato em seus modos de produção. Pelo contrário, algumas vezes chegou a desconsiderar o protagonismo político feminino, desconstruindo ou minimizando a mulher como sujeito ativo da história.

 

Biografia do Autor

Lourdes Ana Pereira Silva, Universidade de Santo Amaro Mestrado Interdisciplinar em Ciências Humanas

Docente no mestrado Interdisciplinar em Ciências Humanas da Universidade de Santo Amaro (UNISA), SP/Brasil, e do curso de Publicidade e Propaganda da mesma instituição. Doutora em Comunicação e Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGCOM/UFRGS).

Paulo Fernando Souza Campos, Universidade de Santo Amaro Mestrado Interdisciplinar em Ciências Humanas

Professor Pesquisador do curso de História e Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas da Universidade de Santo Amaro – UNISA. Líder do Grupo de Pesquisa Políticas e Identidades Ibero-Americanas POLIBERA/UNISA/CNPq na linha História das Mulheres no Mundo Ibero-Americano. Doutor em História pela UNESP, Assis (2003) com pesquisa de Pós-Doutorado pela USP, São Paulo (2009)

Downloads

Publicado

2014-12-11

Edição

Seção

Democracia e ditadura no Brasil e na América Latina