Utilização de Entrevistas Semi-estruturadas na Gestão Integrada de Zonas Costeiras: o Discurso do Sujeito Coletivo como Técnica Auxiliar

Marco Túlio Mendonça Diniz

Resumo


A utilização de técnica de entrevistas com questionários semi-estruturados é uma prática usual entre as ciências humanas. Os métodos estatísticos atendem a boa parte das necessidades de análises de dados, porém deixam uma lacuna quanto aos dados qualitativos. Na perspectiva de minimizar essa dificuldade de obtenção de informações utilizamos o Discurso do Sujeito Coletivo nas entrevistas realizadas com moradores do distrito litorâneo de Jacaúna, Município de Aquiraz, Estado do Ceará, como metodologia auxiliar na obtenção de dados qualitativos. Os resultados indicam que esse método pode ser muito valioso na obtenção da percepção da sociedade quanto aos problemas de uso e ocupação da região litorânea. O Discurso do Sujeito Coletivo torna-se um importante instrumento de coleta de informações necessárias a tomada de decisões, da base para o topo, contemplando os princípios da Gestão Integrada das Zonas Costeiras (GIZC). Através desse método foi possível obter dados importantes a partir das entrevistas realizadas em campo. Com a utilização da técnica do Discurso do Sujeito Coletivo identificou-se os principais problemas sócio-ambientais do distrito de Jacaúna, a partir da percepção da comunidade litorânea. Essas informações foram importantes para a construção de um conjunto de sugestões de medidas mitigadoras e de uso sustentável da zona costeira. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.