Substratos alternativos para produção de mudas de alface e couve em sistema orgânico

Autores

  • Camila da Cunha Faculdade Anhanguera de Dourados
  • Anderson de Souza Gallo Universidade Federal de São Carlos
  • Nathalia de França Guimarães Universidade federal de São Carlos
  • Rogério Ferreira da Silva Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Palavras-chave:

Lactuca sativa, Brassica oleracea, esterco bovino

Resumo

O trabalho teve como objetivo avaliar o efeito de diferentes substratos alternativos na produção de mudas de alface e couve em sistema orgânico. O trabalho foi conduzido na área experimental da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, município de Glória de Dourados, MS, em estufa plástica. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado, com quatro repetições. Os tratamentos avaliados foram: T1: substrato comercial (Bioplant®), T2: composto de esterco bovino, T3: vermiculita, T4: palha de café, T5: composto de esterco bovino (50%)+vermiculita (50%), T6: composto de esterco bovino (75%)+vermiculita (25%), T7: composto de esterco bovino (25%)+vermiculita (75%), T8: composto de esterco bovino (50%)+palha de café (50%), T9: composto de esterco bovino (75%)+palha de café (25%), T10: composto de esterco bovino (25%)+ palha de café (75%), T11: vermiculita (50%)+palha de café (50%), T12: vermiculita (75%)+palha de café (25%), T13: vermiculita (25%)+palha de café (75%), T14: composto de esterco bovino (50%)+vermiculita (25%)+palha de café (25%), T15: composto de esterco bovino (25%)+vermiculita (50%)+palha de café (25%), T16: composto de esterco bovino (25%)+vermiculita (25%)+palha de café (50%). Pelos resultados obtidos, a utilização de substrato formulado a partir de esterco bovino misturado em proporções com a vermiculita apresenta-se como uma alternativa ao substrato comercial na produção de mudas de alface e couve em sistema de bandejas.

Biografia do Autor

Camila da Cunha, Faculdade Anhanguera de Dourados

Graduanda do curso de Agronomia

Anderson de Souza Gallo, Universidade Federal de São Carlos

Mestrando do programa de pós-graduação em Agroecologia e Desenvolvimento Rural

Nathalia de França Guimarães, Universidade federal de São Carlos

Mestranda do programa de pós-graduação em Agroecologia e Desenvolvimento Rural

Rogério Ferreira da Silva, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Professor adjunto e coordenador do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia

Downloads

Publicado

2014-11-06