Cenário de suscetibilidade à desertificação na bacia hidrográfica do rio Pajeú – Estado de Pernambuco

Autores

  • Pedro dos Santos Ferreira Universidade Federal de Pernambuco

Palavras-chave:

degradação, geoprocessamento, semiárido

Resumo

A desertificação é um processo dinâmico de degradação de terra em zonas áridas, semiáridas e subúmidas secas, resultante de variações climáticas e atividades humanas. A principal causa é a retirada da cobertura vegetal, que provoca a exposição do solo aos agentes erosivos. No Brasil, as áreas susceptíveis à desertificação abrangem o trópico semiárido, subúmido seco, e as áreas de entorno, atingindo diretamente 30 milhões de pessoas. Dessa forma, este estudo tem como objetivo analisar a suscetibilidade a desertificação da bacia hidrográfica do rio Pajeú a partir de aspectos físico-naturais e de uso do solo. A carta de suscetibilidade ambiental à desertificação (SAD) foi gerada por meio do cruzamento de informações da carta de suscetibilidade à erosão dos solos (SES) com a carta de suscetibilidade climática à desertificação (SCD). Os resultados indicaram que a bacia hidrográfica do Pajeú possui um grau de suscetibilidade à desertificação com dominância das classes de “média” e “alta suscetibilidade’, sendo a retirada da cobertura vegetal o atributo de maior agravante ao desenvolvimento do processo.

Biografia do Autor

Pedro dos Santos Ferreira, Universidade Federal de Pernambuco

Graduando em Geografia pela UFPE.

Membro do grupo de Pesquisa Sensoriamento e Geoprpocessamento (SERGEO).

Downloads

Publicado

2014-10-08