Erros conceituais em objetos de aprendizagem à luz da Teoria da Aprendizagem Significativa

Celso José Vianna Barbosa, José Uibson Pereira Moraes

Resumo


O crescente desenvolvimento das Tecnologias de Informação e Comunicação pode levar ao uso dessas tecnologias em salas de aula, principalmente em aulas de física. O desenvolvimento de objetos virtuais de aprendizagem, como simulações e animações, para ser usado no ensino de física deve levar em conta as teorias cognitivas de aprendizagem, para garantir o sucesso dessas ferramentas educacionais. Nesse caso, esses objetos foram analisados à luz da Teoria da Aprendizagem Significativa, onde se buscou verificar se tais objetos podem ser considerados como sendo materiais potencialmente significativos, e caso não o fossem, que implicações isso teria para a aprendizagem do aluno. Apresentamos aqui resultados parciais de uma investigação sobre erros conceituais em objetos de aprendizagem para o ensino de física e discutimos a implicação desses erros para a aprendizagem dos conceitos da física.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.