Condicionamento osmótico em sementes de limão ‘Volkameriano’ (Citrus volkameriana Tan. and Pasq.)

Andréa dos Santos Oliveira, Michelle da Fonseca Santos, Robério Anastácio Ferreira, Arie Fitzgerald Blank, Renata Silva-Mann

Resumo


As sementes quando submetidas ao condicionamento osmótico apresentam resultados desejáveis como uniformidade na germinação e redução do tempo entre a semeadura e a emergência no campo. Neste sentido, este trabalho foi realizado com o objetivo de analisar o comportamento de sementes de limão ‘Volkameriano’ quando submetidas a tal tratamento. Para isto, foram testados os potenciais -0,6; -0,8; -1,0 e -1,2 MPa por 0, 4, 8 e 12 dias e avaliou-se o grau de umidade, germinação, índice de velocidade de germinação, respostas ao envelhecimento acelerado, emergência em campo e o índice de velocidade de emergência. A germinação foi afetada pelo condicionamento osmótico, assim como o índice de velocidade de germinação. Na emergência, os potenciais até -1,0 MPa mantêm a porcentagem de plântulas emergidas, sendo estes superiores à germinação em laboratório e índice de velocidade de emergência, aumentando com o tempo de condicionamento e reduzindo com o aumento do potencial osmótico.

Palavras-chave


Porta-enxerto; Envigoramento; Polietilenoglicol; Priming

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.