Altura e Diâmetro do milho cultivado em função de diferentes doses de fertilizantes fosfatados

Autores

  • Bruno Lucio Meneses Nascimento Universidade Federal do Ceará Centro de Tecnologia
  • Izabel Maria Almeida Lima Universidade Federal do Ceará
  • Bruna de Freitas Iwata Universidade Federal do Ceará
  • Boanerges Freire de Aquino Universidade Federal do Ceará

Palavras-chave:

Zea mays, Adudos, Biometria, Fosfato natural.

Resumo

O presente trabalho teve como objetivo avaliar o efeito de diferentes doses e fontes de fósforo na altura e diâmetro do caule das plantas de milho em condições de casa de vegetação. O ensaio foi constituído em um delineamento inteiramente casualizado e dispostos em um arranjo fatorial 4x4, sendo os fatores representados por 4 doses de fósforo (0, 100, 200 e 300 mg de P kg-1) e 4 fontes de fósforo (Fosfato Natural do Tocantins-FNT, Fosfato Natural Reativo-FNR, Fosfato Natural da Bahia-FNB e Superfosfato Triplo-SFT) com 4 repetições. Foi feito análises de variância para todas as variáveis em função das fontes, doses e interação entre doses e fontes. As menores alturas e diâmetro de caules foram identificados quando o milho foi fertilizado com fosfatos naturais. Esse resultado foi diferente do que ocorreu no tratamento em que se utilizou o superfosfato triplo, onde se constatou as maiores alturas e diâmetro de caules. Dentre as fontes naturais utilizadas, o FNB é o mais indicado para promover o crescimento do milho.

Biografia do Autor

Bruno Lucio Meneses Nascimento, Universidade Federal do Ceará Centro de Tecnologia

Tem experiência na área de Química, com ênfase em Química ambiental e Ciencias Agrárias na parte de Química de Solos, atuando principalmente nos seguintes temas: lodo, extração seqüencial, biodisponibilidade, especiação de metais, analises de solo, água e alimentos. Mestre em Agronomia Solos e Nutrição de Plantas, pela  Universidade Federal do Ceará. Doutorando em Engenharia Civil- Saneamento Ambiental

Izabel Maria Almeida Lima, Universidade Federal do Ceará

Engenheira Agrônoma, Mestre e Doutoranda do Programa de Pós Graduação em Agronomia- Solos e Nutrição de Plantas; Universidade Federal do Ceará; Fortaleza, Ceará; izabel-agro1@hotmail.com

Bruna de Freitas Iwata, Universidade Federal do Ceará

Tecnóloga em Gestão Ambiental, Mestre em Agronomia e Doutoranda do Programa de Pós Graduação em Agronomia- Solos e Nutrição de Plantas; Universidade Federal do Ceará; Fortaleza, Ceará; email: brunaiwata@gmail.com

Boanerges Freire de Aquino, Universidade Federal do Ceará

Engenheiro Agrônomo, Professor Adjunto do Departamento de Ciências do Solo, Universidade Federal do Ceará; Fortaleza, Ceará. E-mail: aquino@ufc.br

Downloads

Publicado

2014-09-27