Transferência de massa na secagem infravermelho de sementes de pinhão-manso (Jatropha Curcas L.)

Maurício Lemos da Silva Neto, Manoel Marcelo do Prado, Luanda Gimeno Marques

Resumo


Atualmente, o pinhão-manso (Jatropha curcas L.) vem recebendo especial atenção para produção de biodiesel, uma vez que suas sementes contêm elevado teor de óleo. Assim, o objetivo deste trabalho foi estudar a cinética de secagem das sementes de pinhão-manso empregando a radiação infravermelha (IV) como método de secagem. As temperaturas da fonte de radiação IV utilizadas foram iguais a 70, 80 e 90°C. O comportamento cinético de secagem IV das sementes de pinhão-manso foi caracterizado por ocorrer apenas no período de taxa decrescente, de modo que as resistências internas, associadas à estrutura da semente, governam o fenômeno de transferência de massa. O modelo difusivo descreveu adequadamente o processo, com desvios relativos médios inferiores a 14%. Negligenciar o encolhimento da partículas levou a uma superestimativa da taxa de transferência de massa por difusão. A dependência da difusividade efetiva de massa com a temperatura foi descrita por uma relação do tipo Arrhenius. 

Palavras-chave


Oleaginosa; Energia Renovável; Difusividade Efetiva

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.