Descartes e a emergência da ciência moderna

Onorato Jonas Fagherazzi

Resumo


No presente artigo apresentaremos a importância de René Descartes para a Ciência Moderna. De fato, embora ele tenha contribuído com a evolução da geometria analítica, o plano cartesiano e a teoria do cálculo, suas contribuições não se resumem apenas à evolução da Matemática. Newton, Pascal, Leibniz, Malebranche e o próprio Kant, membro da academia real de ciências da Prússia, foram influenciados por ele. Por meio de seu ambicioso projeto da Mathesis Universalis, acabou também contribuindo com o próprio método científico moderno. Método esse, reconhecido como o da dúvida metódica, utilizado para suas conquistas expostas em seus livros Dióptrica, Meteoros e Geometria. Apresentado na obra intitulada Discurso do Método para Bem Conduzir a Própria Razão e Procurar a Verdade nas Ciências, é considerado por importantes filósofos da ciência, tais como Butterfield (1959) e Downs (1969), como sendo de grande relevância para a moderna evolução intelectual. O próprio Augusto Comte chega a reverenciar tal filósofo. Einstein (1981), que tinha um grupo de estudos nessa área filosófica, também faz o mesmo. Não apenas por ter sistematizado e apresentado a importância do método de uma ciência entendida como necessária e universal, mas, sobretudo, por ter demonstrado tal procedimento ser útil e em favor da técnica moderna e ter-se firmado até nossos dias. Aqui se destaca Descartes como grande âncora da cientificidade moderna.

Palavras-chave


Descartes; Ciência Moderna; Método Científico.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.