Proposta de Classificação de Uso do Solo para Avaliar Pressões (Método RAPPAM) em uma Unidade de Conservação no Sul do Brasil.

Renata Azevedo Xavier, Natália Peppes Gauer, Carlos Vinícius da Cruz Weiss, Olímpio Rafael Cardoso

Resumo


A preservação de Unidades de Conservação (UC) proporciona benefícios ecológicos, paisagísticos e econômicos. Ao consolidar informações de áreas protegidas com softwares de Sistemas de Informações Geográficas (SIGs) é possível dimensionar de forma mais clara as atividades que oferecem riscos e pressões, possibilitando ações de manejo mais efetivas. Metodologias têm sido desenvolvidas para subsidiar a proteção e manutenção das Unidades de Conservação, dentre elas é possível citar a Metodologia para Avaliação Rápida e a Priorização do Manejo de Unidades de Conservação (RAPPAM). Uma das etapas da RAPPAM consiste na identificação de pressões e ameaças sofridas pelas Unidades de Conservação. A Estação Ecológica do Taim localizada na planície costeira do Rio Grande do Sul tem como atividades econômicas no seu entorno a rizicultura, a silvicultura e a pecuária. A proposta desta pesquisa é a utilização de SIGs para a identificação das atividades que causam impactos a UC, através do levantamento sobre o uso e ocupação do solo, colaborando para uma das etapas da Metodologia RAPPAM, que poderá ser utilizada futuramente como apoio na elaboração do plano de manejo da Estação Ecológica do Taim.

Palavras-chave


Gestão Ambiental; Unidade de Conservação; Sistemas de Informação Geográfica.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.