A Utilização de SIG no Auxílio da Análise dos Impactos Ambientais Causados pelas Usinas Hidroelétricas Passo São João e São José Localizadas no Rio Ijuí – RS

Autores

  • Olímpio Rafael Cardoso Universidade Federal de Santa Maria
  • Marianne Macedo Goulart Dambrós Universidade Federal de Santa Maria
  • Renata Azevedo Xavier Universidade Federal de Santa Maria
  • Carlos Vinícius da Cruz Weiss Universidade Federal do Rio Grande
  • Natália Peppes Gauer Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Palavras-chave:

Usinas hidroelétricas, Barragens, Impactos Ambientais

Resumo

No Brasil a energia hidroelétrica é a matriz principal para a geração de energia, ficando o restante distribuído entre as outras fontes de geração, eólica, solar e térmica. Hoje, a hidroeletricidade corresponde a 71% do volume total de energia elétrica gerada no país. Dessa forma, os empreendimentos hidroelétricos estão em ascensão no país, o que traz benefícios, mas também impactos ao ambiente. O objetivo deste trabalho consiste em demonstrar a praticidade da utilização de ferramenta SIG no auxílio da análise dos impactos ambientais causados no Rio Ijuí após a construção em cascata de duas usinas hidroelétricas, UHE Passo São João e UHE São José. A metodologia utilizada consiste em estabelecer diferentes critérios físicos de avaliação e seus respectivos pesos, sendo assim, os critérios distância de sedes urbanas, distância entre barramentos, área alagada, potência instalada e produtividade foram mensurados para originar uma classificação (baixo, médio e alto impacto ao ambiente). Para dar exatidão nos resultados de cada critério físico, foi utilizado Sistema de Informação Geográfica (SIG) e o software ArcMap.  Ao realizar a média dos impactos causados conforme os critérios estabelecidos, a UHE Passo São João foi classificada como causadora de médio a alto impacto ao ambiente e a UHE São José, como causadora de baixo a médio impacto. Os critérios que mais influenciaram na classificação final dos impactos das UHEs foram: distância entre sedes urbanas que prejudicou a UHE Passo São João que está muito próxima a cidade de Roque Gonzales e as áreas alagadas de ambas UHEs que extrapolam os 13 Km² considerados nesta metodologia.

Biografia do Autor

Olímpio Rafael Cardoso, Universidade Federal de Santa Maria

Marianne Macedo Goulart Dambrós, Universidade Federal de Santa Maria

Renata Azevedo Xavier, Universidade Federal de Santa Maria

Carlos Vinícius da Cruz Weiss, Universidade Federal do Rio Grande

Natália Peppes Gauer, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Downloads

Publicado

2015-02-10

Edição

Seção

3ª Mostra de Produção Científica e Tecnológica