Propriedades tecnológicas da madeira de cedro gaúcho

Rafael de Avila Delucis, Helio Renato Ceron Filho, Matheus Lemos Peres, Leonardo Weinert Correa, Roger de Avila Vega, Darci Alberto Gatto

Resumo


O presente estudo teve como objetivo caracterizar a madeira de cedro (Cedrela fissilis Vellozo) por meio de suas propriedades físicas e mecânicas e estimar a idade de segregação de seus lenhos juvenil e adulto com base na variação radial da massa específica aparente a 12% (ρ12%). Foram selecionadas ao acaso três árvores com aproximadamente de 100 anos de idade, no município de Canguçu, Rio Grande do Sul. Do material selecionado, foram confeccionados corpos de prova, a cada centímetro a partir da medula até a casca, com as dimensões de 1,0 x 1,0 x 20,0 (maior dimensão para direção longitudinal), os quais foram climatizados ao teor de umidade de equilíbrio de 12%. Foram avaliadas a ρ12%, a velocidade de propagação de ondas de ultrassom (Vsom), o módulo de elasticidade dinâmico segundo o método ultrassonoro (Ed) e as propriedades mecânicas pelo ensaio de flexão estática (Em e fm). Estimou-se que o início da formação do lenho adulto ocorreu entre 34 e 46 anos da vida dos vegetais e a partir dessa divisão de lenhos verificou-se que todas as propriedades do lenho adulto denotaram-se mais elevadas do que as do lenho juvenil, exceto o fm, em que foi constada igualdade estatística nessa comparação.


Palavras-chave


ultrassom; flexão estática; qualidade da madeira.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.