Educação para a saúde: uma abordagem das concepções de alunos do ensino fundamental sobre a hanseníase

Maria Hilária Mendonça Almeida, Paulo Roberto Silva Ribeiro, Francisca Aline Arrais Sampaio Santos, Dayane Ariely da Silva

Resumo


A hanseníase é uma doença infecciosa que dispõe de tratamento e de cura. Entretanto, a precariedade de informações pode levar ao diagnóstico tardio, às incapacidades físicas e à exclusão social. O presente estudo objetivou fazer uma abordagem das concepções de alunos do ensino fundamental de uma escola municipal da cidade de Imperatriz–MA sobre a hanseníase. Trata-se de um estudo transversal, descritivo e com abordagem quantitativa. Para tanto, foram investigados 206 alunos do Ensino Fundamental, no período de julho a outubro de 2011. Como instrumento de coleta de dados utilizou-se um roteiro de entrevista previamente estruturado, onde foram investigadas variáveis sociodemográficas e aspectos inerentes ao conhecimento sobre a hanseníase. Observou-se que 50,5% dos alunos investigados são do sexo masculino e que a maioria deles está matriculada no 6º ano e possui idade média de 13 anos. Quando questionados se conhecem ou já conheceram alguém com hanseníase, 12,2% responderam que sim, sendo que 4,0% afirmam que têm ou já tiveram casos desta doença na sua própria família. 50,5% dos estudantes investigados afirmam que não seriam amigos de uma pessoa com hanseníase. Os alunos entrevistados apresentaram carência de informações referente à hanseníase, sustentando o preconceito em relação aos pacientes que possuem ou que já possuíram esta doença. Os resultados obtidos sinalizam a necessidade de atividades educativas em saúde. Diante disso, a realização de práticas de educação em saúde com esses estudantes permitirão a construção do senso crítico e de uma nova percepção acerca da doença, visando minimizar o preconceito.

Palavras-chave


Ensino fundamental; hanseníase; conhecimento; preconceito; educação em saúde; Elementary school, leprosy; knowledge; prejudice; health education.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.