A prescrição medicamentosa nas unidades do Programa de Saúde da Família no município de Imperatriz – MA

Autores

  • Paulo Roberto Silva Ribeiro Universidade Federal do Maranhão (UFMA) Centro de Ciências Sociais, Saúde e Tecnologia (CCSST)
  • Jennyff Leite Silva Instituto Nordeste de educação Superior e Pós-Graduação (INESPO).
  • Hudson Wallença Oliveira Sousa Instituto Nordeste de educação Superior e Pós-Graduação (INESPO)

Palavras-chave:

Medicamentos, indicadores de prescrição, Programa de Saúde da Família.

Resumo

Os medicamentos constituem parte importante dos recursos terapêuticos disponíveis, sendo a opção com melhor perfil custo-benefício. A prescrição medicamentosa é o ponto de partida para a prática adequada da terapia medicamentosa. O conhecimento do padrão de prescrição de um determinado local possibilita o melhor gerenciamento da assistência farmacêutica. Este trabalho objetivou caracterizar o padrão das prescrições medicamentosas nas Unidades do Programa de Saúde da Família de Imperatriz – MA. Foram entrevistados 60 pacientes e foram avaliadas 71 prescrições medicamentosas, no período de fevereiro a março de 2011. A partir destas receitas, foram calculados os indicadores de prescrição propostos pela Organização Mundial da Saúde e os medicamentos prescritos foram classificados obedecendo a classificação da Anatomical Therapeutic Chemical. Observou-se que 35% dos entrevistados realizam uma consulta por mês e o principal motivo está relacionado com problemas digestivos. Do total de 94 medicamentos prescritos, o número médio de medicamentos por prescrição foi de 1,3 e 92% foram prescritos por seus nomes genéricos. Os antiparasitários destacaram-se como a classe terapêutica mais prescrita (17%) e a via oral foi a mais indicada (70%), sendo que não foi observada a prescrição de injetáveis. Em 16% das prescrições foi encontrada a prescrição de antibióticos. Em relação às listas de medicamentos (RENAME e REMUME), 76% dos medicamentos fazem parte destas listas. Em relação à maior parte dos indicadores de prescrição investigados, as unidades do PSF se encontram em boa situação em relação a outros locais investigados. Além disso, a maioria dos itens prescritos fazia parte daqueles padronizados pelo município.

Biografia do Autor

Paulo Roberto Silva Ribeiro, Universidade Federal do Maranhão (UFMA) Centro de Ciências Sociais, Saúde e Tecnologia (CCSST)

Possui Graduação em Farmácia com Habilitações em Análises Clínicas e Farmácia Industrial pela Universidade Federal de Juiz de Fora, Mestrado em Agroquímica (Química Analítica Ambiental) pelo Departamento de Química da Universidade Federal de Viçosa, Doutorado em Química (Química Analítica) pelo Instituto de Química da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho e Pós-Doutorado na Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade do Porto - Portugal. Atualmente, atua como Professor Adjunto Nível III e Pesquisador do Centro de Ciências Sociais, Saúde e Tecnologia da Universidade Federal do Maranhão, Imperatriz MA e integra o quadro permanente de professores do Mestrado em Energia e Ambiente desta Instituição. Este pesquisador atua principalmente no desenvolvimento e validação de métodos analíticos para a determinação de espécies químicas de interesse farmacêutico, agroindustrial, ambiental, tecnológico e alimentício, bem como em estudos envolvendo poluição ambiental. Além disso, também possui experiência nas áreas de Análise Multivariada de Dados (Quimiometria) e Análise Farmacêutica, com ênfase em Controle de Qualidade Físico-químico de Medicamentos, Alimentos e Biocombustíveis.

Jennyff Leite Silva, Instituto Nordeste de educação Superior e Pós-Graduação (INESPO).

Possui Graduação em Farmácia pela Faculdade de Imperatriz (FACIMP) e Especialista em Gestão Análises Clínicas e Toxicológicas pelo Instituto Nordeste de educação Superior e Pós-Graduação (INESPO). Atualmente atua como Farmacêutica responsável técnica em drogaria no município de Imperatriz – MA.

Hudson Wallença Oliveira Sousa, Instituto Nordeste de educação Superior e Pós-Graduação (INESPO)

Possui Graduação em Farmácia pela Faculdade de Imperatriz (FACIMP). Especialista em Gestão em Saúde Pública com Ênfase em Saúde Coletiva e da Família (2009); especialista em Farmacologia Clínica e Hospitalar (2010) ambas através da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP). Especialização em Enfermagem do Trabalho através da Faculdade Adelmar Rosado (FAR) e Especialização em Metodologia do Ensino na Educação Superior através do Centro Universitário - UNINTER. Leciona desde a graduação palestras e cursos de capacitação para profissionais da saúde.

Downloads

Publicado

2013-10-26