Riscos associados ao Uso de Equipamento Móvel de Radiação X pelos Técnicos de Radiologia durante Exames de Tórax em Pronto Socorro e em UTI Semi-Intensiva: Estudo de caso em um Hospital Público de Sergipe

W S Santos, Ana Figueiredo Maia

Resumo


O objetivo deste estudo foi avaliar e quantificar as taxas de kerma no ar a diferentes distâncias do equipamento e
estimar as doses recebidas pelos indivíduos ocupacionalmente expostos, além de determinar uma distância segura para
posicionamento destes indivíduos para diferentes técnicas radiográficas. Para tanto, foram acompanhados diferentes
exames e, a partir dos dados coletados durante a realização dos exames, foram realizadas medidas das taxas de kerma
no ar utilizando um objeto simulador de tórax. Com os resultados, foi possível traçar um mapa de dose no pronto
socorro e na UTI semi-intensiva de um hospital público de Sergipe. Os resultados sugerem que o técnico deve
permanecer distante mais de 1,0 m do paciente e use o avental de chumbo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.