Poesia Ambiental De João Batista Melo: Poeta Popular/ Que Tem Muito A Ensinar/ Veio Do Sertão Ao Rio/ Pra Sua Cultura Divulgar.

R. D. V. L. de Oliveira, G. R. P. C. Queiroz

Resumo


O presente trabalho pretende divulgar a obra de um poeta popular chamado João Batista Melo e ressaltar a possibilidade de sua utilização em sala de aula a partir de um referencial que estabelece relações entre Ciência, Tecnologia, Sociedade e Arte. Nascido em Itabaianinha, Sergipe, e morador de Niterói, Rio de Janeiro, responsável pela divulgação da literatura de cordel, João Batista é membro da Academia Brasileira de Cordel e possui diversas obras com a temática ambiental. Um de seus cordéis, “A falta d’água no mundo”, foi homenageado pela ONU e possibilita reflexões sobre a situação ambiental. Além desse, títulos como “O gemido da lagoa”, “O pré-sal, a rolinha e os gaviões” e “O menino que virou rio” permitem discussões sociocientíficas na educação em ciências valorizando a cultura popular e a literatura de cordel.

Palavras-chave


CTS-ARTE; Literatura de cordel; Educação Ambiental.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.