Crescimento de cultivares de mamona (Ricinus communis L.) sob variação da disponibilidade de água no solo

Ernane Nogueira Nunes, Diego Alves do Nascimento, Anderson Galdino Alves, Janivan Fernandes Suassuna, Ronaldo do Nascimento

Resumo


A mamoneira (Ricinus communis L.) é uma espécie com boas perspectivas para produção de biodiesel, mas seu cultivo irrigado é limitado por falta de informações específicas a cerca do seu requerimento hídrico. Assim, objetivou-se avaliar o crescimento de cultivares de mamona sob diferentes conteúdos hídricos do solo. Para tanto, conduziu-se o experimento em ambiente protegido estudando-se quatro níveis de conteúdo hídrico do solo (40, 60, 80 e 100% da capacidade de campo) sobre duas cultivares de mamona (cv. Paraguaçu e cv. Nordestina) em cinco repetições, no delineamento em blocos casualizados. Avaliaram-se a altura de plantas, número de folhas, diâmetro caulinar e volume radicular, e a produção de matéria fresca e seca. Ainda foram calculadas a razão de peso foliar e relação raiz/parte aérea. Nas duas cultivares a altura de plantas o número de folhas e o diâmetro caulinar aumentaram expressivamente (30,07 e 30,02; 18,75 e 23,23; 39 e 36%) respectivamente, entre o menor e o maior nível de reposição hídrica. O aumento da disponibilidade hídrica no solo beneficia o crescimento das cultivares de mamona e aumenta a matéria seca, afetando também, os índices de crescimento.


Palavras-chave


Ricinus communis L., requerimento hídrico, desenvolvimento vegetativo

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.