Crescimento inicial de mudas micorrizadas de sabiá (Mimosa caesalpiniaefolia Benth.) sob doses de fósforo.

J. J. F. Oliveira, B. B. Silva, A. C. Araújo Neto

Resumo


A inoculação com fungos micorrizas arbuscular (FMA) pode potencializar adubação fosfatada, porém a mesma é o fator que pode mais afetar a eficiência do FMA. Objetivou-se estudar a influencia do FMA, Glomus etunicatum, no crescimento inicial de mudas de sabiá (Mimosa caesalpiniaefolia Benth.) sob doses de fósforo tendo como substrato solo de baixa fertilidade. O experimento foi instalado em casa de vegetação da Universidade Federal do Piauí NOS meses de setembro a novembro de 2011. O delineamento foi inteiramente ao acaso em esquema fatorial 3x4 sendo 3 condições de solo( solo natural, autoclavado e autoclavado com inoculação de FMA) e 4 doses de P ( 0, 60, 120 e 240 mg dm-3  de P) com 4 repetições. Os parâmetros avaliados foram comprimento da parte aérea (CA), diâmetro do colo (DC), relação comprimento da parte aérea diâmetro do colo (CA/DC) e número de folhas (NF). A inoculação FMA promoveu significância para CA, DC e NF. A dose de 60 mg dm-3  promove incremento para CA, DC e NF. Conclui-se que a inoculação com Glomus etunicatum promove incremento no crescimento inicial de mudas de sabiá e a dose de 60 mg dm-3 de P é suficiente para atender o crescimento inicial de mudas de sabiá.


Palavras-chave


biometria; simbiose; adubação

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.