Viabilidade econômica da produção de hortaliças em quintais agroflorestais.

F. R. Santos, M. J. C. Santos

Resumo


O objetivo do trabalho foi estudar a análise econômica de produtos orgânicos em quintais agroflorestais em área de agricultura familiar no Povoado Zanguê em Itabaiana-SE. Foram avaliadas 7 espécies com ciclos completos com período de um ano, os produtos utilizados foram: alface (Lactuca sativa L.), berinjela (Solanum melogena), cebolinha (Allium pisfulosum),cheiro verde (Petroselinum sativum), coentro (Coriandrum sativum L.), couve (Brassica oleracea L.), pimentão (Capsicum annuum L.) consorciados com Gliricidia (Gliricidia sepium). Para a estimativa dos índices estacionais de preço, fez-se uso do método da média aritmética móvel centralizada em 12 meses. Para a avaliação econômica utilizou-se os seguintes critérios: a Relação Benefício-Custo (RB/C); o Valor Presente Líquido (VPL); Taxa Interna de Retorno (TIR), utilizando taxas de desconto de 6%, 9% e 10%. Os resultados indicaram haver viabilidade econômica somente em curto prazo, deixando dúvidas sobre a viabilidade em outros horizontes temporais, necessitando, de certa forma, modificações no gerenciamento e planejamento do projeto, priorizando mudanças tecnológicas que possam aumentar a rentabilidade da área na atividade de produção orgânica. Diante do apresentado, conclui-se que os sistemas orgânicos podem caracterizar como sendo uma alternativa para agricultura familiar, possibilitando melhoria da qualidade de vida e agregando valor a propriedade a rural e atendendo os anseios da sociedade por uma alimentação saudável, conservacionista e de geração de emprego.


Palavras-chave


agrossilvicultura; produtos orgânicos; sustentabilidade; assentamento; agricultura familiar

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.