VALORAÇÃO AMBIENTAL DO “OLHO D’ÁGUA DA CHUVA” EM PALMEIRA DO PIAUÍ (PI).

A. B. Sousa, S. A. Cordeiro, R. J. Oliveira, A. C. de Paula, I. M. L. Júnior, R. R. Melo

Resumo


Este trabalho teve como objetivo verificar o valor financeiro que a população da cidade de Palmeira, no estado do Piauí, estaria disposta a pagar para que a área “Olho d’agua da chuva” fosse preservada, utilizando o Método de Avaliação de Contingente. Especificamente, pretendeu-se relacionar essa disposição a pagar com o perfil do entrevistado; com a importância ambiental da área; e com o grau de conhecimento dos entrevistados, sobre consciência ambiental. Utilizou-se o método de valoração de contingente, que possibilita a obtenção de estimativas de valores dos atributos ambientais, e que melhor se adapta a região. A população vem se preocupando com preservação do meio ambiente, pois já são visíveis as mudanças que a área vem sofrendo ao longo do tempo, o que aumenta a disposição a pagar que de é 92% dos entrevistados estando dispostos a contribuir para que a referida área fosse preservada. Embora todos tenham a consciência de que é preciso preservar, poucos participam ou contribuem nas ações ambientais que são realizadas no município. Verificou-se também, que este trabalho contribuiu para a conservação ambiental do município e de outras comunidades vizinhas.


Palavras-chave


método de avaliação contingente; economia ambiental; conservação do meio ambiente

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.