Diversidade Genética e Seleção Assistida por Marcadores moleculares RAPD em populações de alface

S A Silva, Renata Silva-Mann, S V. A. Carvalho

Resumo


A cultura da alface é atingida por diversas pragas e doenças, além de não tolerar temperaturas elevadas. A alternativa sustentável para o controle destas pragas é a utilização de cultivares resistentes. Este trabalho teve como objetivo avaliar a diversidade genética de linhagens F4 de alface, por meio de marcadores RAPD, buscando identificar sequências de DNA associadas aos genes de resistência, visando a seleção assistida por marcadores. Foram utilizados, além dos parentais Salinas 88 e Regina 71, a geração F2 e 8 linhagens da geração F4, inicialmente obtida na Universidade Federal Lavras – MG, e selecionadas para a obtenção de cultivares resistentes a nematóides, vírus e tolerantes ao calor. Foi realizada a extração do DNA, pelo método CTAB 2%. A seguir procedeu-se a purificação e amplificação do DNA utilizando 19 oligonucleotídeos, sendo os produtos de amplificação separados em gel de agarose 0,8%, corados com brometo de etídio e visualizados sob luz UV. A similaridade genética entre os indivíduos foi calculada pelo Coeficiente de Similaridade de Jaccard e a construção do dendrograma, realizada utilizando-se o método de agrupamento de médias aritméticas não ponderadas – UPGMA. As linhagens e cultivares estudadas apresentaram similaridade abaixo de 83%, sendo consideradas divergentes, e ocorreram marcas associadas aos genes de resistência que poderão ser seqüenciadas e utilizadas para a construção de primers específicos na seleção de genótipos adaptados à região nordeste.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.