Estudo do efeito radioprotetor do extrato metanólico de Caesalpinia pyramidalis sobre células embrionárias de Biomphalaria glabatra

Autores

  • Mariana Luiza de Oliveira Santos Universidade Federal de Pernambuco
  • Williams Nascimento Siqueira Universidade Federal de Pernambuco
  • José Luis Ferreira Sá Universidade Federal de Pernambuco
  • Luanna Ribeiro Santos Silva Universidade Federal de Pernambuco
  • Daniela Lyra de Vasconcelos Cabral Universidade Federal de Pernambuco
  • Francisco Fernandes Amâncio Universidade Federal de Pernambuco
  • Ana Maria Mendonça de Albuquerque Melo Universidade Federal de Pernambuco

Palavras-chave:

irradiação, radioproteção, toxicidade

Resumo

A radiação ionizante interage com o meio biológico podendo causar efeitos, como danos no DNA, mutação em cromossomos e morte celular. Por este motivo, atualmente tem-se pesquisado o efeito radioprotetor de diversas substâncias, naturais ou sintéticas, com o intuito de que o benefício trazido pelo uso terapêutico das radiações ionizantes não seja suplantado por seus efeitos nocivos. Portanto, este trabalho visa investigar a possível ação radioprotetora do extrato metanólico da casca e folha da Caesalpinia pyramidalis. Os testes foram realizados frente a embriões de Biomphalaria glabrata, modelo experimental conhecido como bom indicador da ação de agentes físicos e químicos. O estudo foi realizado com o extrato metanólico da folha e casca de Caesalpinia Pyramidalis, formando cinco grupos com 100 embriões cada, sendo os grupos experimentais constituídos por embriões submetidos à presença dos extratos durante 24 horas, incluindo o período da irradiação. As amostras foram irradiadas com as doses de 2,5, 4, 5, 10, 20, 40, 50 e 100 Gy em irradiador gammacell de 60Co do Departamento de Energia Nuclear da UFPE. Em seguida, os embriões foram analisados em placas de Petri durante oito dias consecutivos. Os resultados obtidos nos experimentos sugerem que o extrato da casca de Caesalpinia pyramidalis, na concentração de 250 ppm, protegeu os embriões irradiados com as doses de 2,5 e 4,0 Gy. 

Biografia do Autor

Mariana Luiza de Oliveira Santos, Universidade Federal de Pernambuco

Departamento de Biofísica e Radiobiologia, Área: Radiobiologia

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/2550731800757262

Williams Nascimento Siqueira, Universidade Federal de Pernambuco

Departamento de Biofísica e Radiobiologia, Área: Radiobiologia

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/7609167634134335

José Luis Ferreira Sá, Universidade Federal de Pernambuco

Departamento de Biofísica e Radiobiologia, Área: Radiobiologia

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/5332047386315121

Luanna Ribeiro Santos Silva, Universidade Federal de Pernambuco

Departamento de Biofísica e Radiobiologia, Área: Radiobiologia

Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3831048666203536

Daniela Lyra de Vasconcelos Cabral, Universidade Federal de Pernambuco

Departamento de Biofísica e Radiobiologia, Área: Radiobiologia

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/6459577016415301

Francisco Fernandes Amâncio, Universidade Federal de Pernambuco

Departamento de Biofísica e Radiobiologia, Área: Radiobiologia

Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/6367305127530091

Ana Maria Mendonça de Albuquerque Melo, Universidade Federal de Pernambuco

Departamento de Biofísica e Radiobiologia, Área: Radiobiologia

Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/1885317649064462

Downloads

Publicado

2013-09-22