Inclusão no Ensino Superior: Vendo a UFS com o olhar da realidade

P. D. Fernandes

Resumo


Este estudo tem o objetivo de analisar o processo de inclusão dos alunos com deficiência física noCampus de São Cristóvão da Universidade Federal de Sergipe (UFS). A questão central da pesquisa foidetectar os problemas de acessibilidade que esses alunos encontram na universidade. Trata-se de umestudo de caso qualitativo, quantitativo e descritivo do Campus. A coleta dos dados foi realizada atravésde visitas às principais dependências do Campus, de observação nas áreas de convivências, nas salas deaula, de dados quantitativos obtidos na Comissão Central do Vestibular (CCV), no Departamento deAssuntos Acadêmicos (DAA) e nos arquivos do Núcleo de Pesquisa em Inclusão Escolar da Pessoa comDeficiência. Abordamos aqui as barreiras arquitetônicas encontradas nos diversos ambientes dauniversidade, bem como uma reflexão sobre a temática, embasada na legislação e na literatura sobre oassunto.. Apesar de, nos últimos dois anos, estarem sendo realizadas obras no intuito de cumprir ospadrões estabelecidos pelas leis, no entanto, muito ainda deve ser feito. Ainda persistem as barreirasacima elencadas (desde 2009), inviabilizando o trânsito da pessoa com deficiência física. Nesta pesquisaconstatamos que as didáticas, os blocos departamentais, os centros, a Biblioteca Central - BICEN, areitoria, o Restaurante Universitário RESUN e os estacionamentos são inacessíveis, uma vez que nãocondizem com as normas da ABNT 9050/2004. A melhoria das condições de acessibilidade na UFS éimportante tanto para as pessoas que apresentam deficiência como também para toda a comunidadeacadêmica. A convivência social de todos é preceito constitucional e o direito de ir e vir e a equiparaçãode oportunidades para todos são condições para a efetivação da cidadania.

Palavras-chave


Acessibilidade; Deficiência; Ensino Superior; Inclusão

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.