Diversidade de invertebrados cavernícolas da Toca da Raposa, Simão Dias, Sergipe: o papel do recurso alimentar e métodos de amostragem

Mônica Evelyn Vieira Santana, Leandro de Sousa Souto, Mário André Trindade Dantas

Resumo


Cavernas são ecossistemas caracterizados por uma elevada estabilidade ambiental e pela ausência permanente de luz. Estas características fazem das cavernas locais ideais para a pesquisa ecológica, uma vez que as interações que governam a diversidade de espécies e a estrutura das comunidades em seu interior diferem marcantemente daquelas observadas em outros ecossistemas. Devido à ausência de organismos fotossintetizantes, um dos principais recursos alimentares em cavernas são os depósitos de fezes de morcegos, conhecidos como guano. Apesar da existência de 29 registros de cavernas, a fauna de invertebrados cavernícolas no Estado de Sergipe permanece praticamente desconhecida. Este trabalho teve por objetivo testar se a diversidade de invertebrados em áreas com guano difere das áreas sem a sua influência, utilizando doze armadilhas do tipo “Pitfall” e coletas manuais em uma das principais cavernas do Estado, a Toca da Raposa, localizada no município de Simão Dias. A diversidade de táxons variou entre os métodos de coleta, mas não diferiu entre os dois tratamentos. Entre os táxons amostrados, destaca-se o predomínio de morfoespécies de aranhas, pseudoescorpiões e milípedes, coletados exclusivamente pelo método manual e de formigas, Collembola e Acari, pelo método de pitfall. Tais resultados sugerem que a associação desses dois métodos é de suma importância para se fazer uma amostragem representativa dos locais de caverna. O presente estudo representa o primeiro levantamento qualitativo de invertebrados cavernícolas no Estado de Sergipe.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.