Pós-tratamento de efluente de tanque séptico utilizando filtros intermitentes de areia operando em condições tropicais

Maria Luciana Dias de Luna, José Tavares de Sousa, Vera Lúcia Antunes de Lima, Aaron de Sousa Alves, Howard William Pearson

Resumo


O objetivo desta pesquisa foi avaliar o desempenho de filtros intermitentes de areia, no pós-tratamento de efluente de tanque séptico operado sob condições tropicais. O sistema experimental era composto por um tanque séptico, constituído de três câmaras com defletores longitudinais na primeira câmera e incluindo um tanque de equilíbrio integrado. Este foi seguido por dois filtros de areia intermitentes que operaram em paralelo com área superficial de 1,94 m² cada. A profundidade de areia no filtro 1 foi de 1m e no filtro 2, 0,5m. Os filtros eram alimentados com efluente do tanque séptico através de sistema de sifão por 5 minutos a cada três horas (8 ciclos por dia). A qualidade sanitária dos efluentes finais e eficiência de nitrificação dos filtros foram monitoradas durante um período de um ano. A eficiência de remoção de coliformes termotolerantes foi de 3 unidades log de remoção no filtro 1 e 2 unidades log no filtro 2, quanto a ovos de helmintos a remoção foi total. A concentração de nitrogênio amoniacal foi reduzida de 34 mg N-NH4+ L-1para 6,3 e 5,6 mg N-NH4+ L-1respectivamente, nos efluentes dos filtros 1 e 2, representando uma diminuição na concentração de amônia de ~ 81% para o efluente do filtro 1 e ~ 83% para o filtro 2. A concentração média de nitrato foi ~ 28 mg N-NO3- L-1 e ~ 35 mg N-NO3- L-1 para os filtros 1 e 2, respectivamente.

Palavras-chave


nitrificação, tecnologia sustentável, reúso agrícola

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.