Delimitação de áreas potenciais de recarga subterrânea na bacia hidrográfica do Rio Siriri, Sergipe

José de Oliveira Melo Neto, Rogério Moreira Chagas, Arisvaldo Vieira Méllo Júnior

Resumo


Os aquíferos constituem importantes fontes de abastecimento em muitas bacias especialmente quando a água superficial apresenta cenários de escassez ou de poluição. Muitos autores atribuem às águas subterrâneas importância estratégica na manutenção de ecossistemas. A recarga constitui fator preponderante para a manutenção dos sistemas aqüíferos. Neste artigo foi apresentada uma metodologia baseada em SIG para delimitar as potenciais áreas de recarga de água subterrânea usando como caso de estudo a bacia do Rio Siriri no Estado de Sergipe. Foram elaborados mapas hipsométricos e de declividade com base no modelo digital de elevação que foram associados aos mapas temáticos de geomorfologia, classe de solo, tipos de aquíferos, uso do solo e rede de drenagem. Cada mapa foi subdividido em pesos e o produto dos pesos resultou no valor do potencial de recarga que resultou numa classificação. 61,04% da área da bacia (254,15 km2) oferecem condições favoráveis à recarga subterrânea, com regiões mais favoráveis concentradas em sua cabeceira. A metodologia empregada mostrou-se eficaz para avaliar a distribuição da recarga subterrânea na bacia podendo ser de grande importância para o manejo da bacia e para o gerenciamento dos recursos hídricos subterrâneos.

Palavras-chave


Recarga de aquífero; sistemas de informações geográficas; hidrologia.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.