Índice de qualidade de aterro de resíduos (IQR) como subsídio para avaliar o sistema de disposição final do município de Anápolis-GO

Antonio Lázaro Ferreira Santos, M. T. Haraguchi, G. C. Leitão

Resumo


O gerenciamento adequado dos resíduos sólidos é uma crescente preocupação dos órgãos ambientais em todo mundo, pois o volume de lixo produzido pelas diferentes atividades humanas, sem destinação adequada, compromete o meio ambiente. No Brasil, é recente a preocupação com o tratamento e a disposição final dos resíduos sólidos. O atual sistema de disposição final de resíduos da cidade de Anápolis, vem funcionando com dificuldade operacional, sua classificação já variou de aterro controlado a lixão. Em 1999, houve uma interferência do Ministério Público Estadual, que determinou procedimento para melhoria no funcionamento das atividades, tais como: melhorias nas vias de acesso e o cercamento da área. Diante deste contexto, torna-se fundamental a avaliação do local de disposição final do município em questão, estabelecendo sua viabilidade. O presente trabalho tem por objetivo, avaliar a adequabilidade da disposição dos resíduos sólidos na cidade de Anápolis – Go, para tanto, são apresentadas as atividades de concepção metodológica, levantamentos de dados, sistematização de informações , conforme proposta pela CETESB. Por fim, tem-se como resultado final, uma classificação que define condições controladas (IQR=8) de funcionamento.


Palavras-chave


índice de qualidade de resíduos; aterro de resíduo; gerenciamento

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena
Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.