Escarificação mecânica e química na superação de dormência de Adenanthera pavonina L. (Fabaceae: Mimosoideae)

Paula Mantoan, Thiago Souza-Leal, Henderson Pessa, Marco Aurélio Marteline, Cristiano Pedroso de Moraes

Resumo


As sementes de Adenanthera pavonina apresentam dormência causada pela impermeabilidade do tegumento à água. Com o objetivo de determinar a melhor metodologia para superação da dormência da espécie, sementes distribuídas em grupos de 25 unidades, em quatro placas de Petri foram submetidas a tratamentos de escarificação mecânica com lixa e tesoura na região oposta ao hilo, e química, com os ácidos sulfúrico (H2SO4) e clorídrico (HCl) por 30 e 40 minutos. O experimento foi conduzido em câmara de germinação B.O.D. sob temperatura de 25°C e 120 µmol.m-2.s-1. Os dados coletados foram utilizados para o cálculo da Germinabilidade (G%), Índice de Velocidade de Germinação (IVG) e Sementes Deterioradas (SD%). Também foi realizada a curva de embebição para análise do tipo de dormência apresentada por estas sementes. A curva apresentou modelo trifásico na qual a fase FI foi completada em 3 h e a FIII iniciou-se após 12 h de embebição. Os resultados demonstraram que os tratamentos pré-germinativos promoveram a germinação de A. pavonina, sendo que a escarificação com ácido sulfúrico por 30 minutos e com tesoura são os métodos mais efetivos para a superação de dormência desta espécie.

Palavras-chave


germinação; tegumento; produção vegetal

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.