Promoção, incentivo e apoio ao aleitamento materno em uma maternidade de alto risco

Karen Pricyla Cruz Santos, Andhressa Araújo Fagundes, Danielle Góes da Silva

Resumo


A prática do aleitamento materno traz imensos benefícios para o binômio mãe-filho, porém, não mais que 39% das crianças em todo o mundo são amamentadas exclusivamente durante os primeiros seis meses. Assim, o estudo teve como objetivo analisar a promoção, o incentivo e o apoio ao aleitamento materno, em uma maternidade de alto risco do município de Aracaju-SE, com subsídio no material técnico ‘Dez Passos para o Sucesso do Aleitamento Materno’ da Iniciativa Hospital Amigo da Criança. Trata-se de um estudo transversal realizado em puérperas, cujo instrumento de coleta de dados foi um questionário semiestruturado aplicado às mães que estavam de alta e que não apresentavam contraindicação para realização do aleitamento materno. Foram avaliados os passos de 4 a 10 do referido material e os resultados mostraram que apenas o cumprimento do Passo 7, referente a prática do alojamento conjunto, esteve em total conformidade com as recomendações. O Passo 9 apresentou resultados satisfatórios sobre não oferecer mamadeira a bebês amamentados (91,7%), contudo, o uso de chupeta apresentou prevalências indesejáveis (36,3%). Os resultados menos satisfatórios foram encontrados nos Passos 4, 6 e 10 referente ao contato pele a pele na primeira hora de vida, não oferecer ao recém-nascido bebida ou alimento que não seja o leite materno e encaminhamento das puérperas a grupos de apoio á amamentação depois da alta, respectivamente.  Assim, percebe-se a necessidade de capacitar os profissionais de saúde quanto às orientações adequadas sobre aleitamento materno às mães, visto que as ações de promoção, do incentivo e do apoio à amamentação são fundamentais para as mães e crianças.


Palavras-chave


Aleitamento materno, desmame precoce, recém-nascido

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Scientia Plena

Licença Creative Commons
Todo conteúdo deste periódico, salvo quando explicitado de forma diferente, está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.